DOCENTES

Alex

Alecsandro José Prudêncio Ratts

ratts@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/0348844638764982

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal do Ceará (1988), mestre em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (1996) e doutor em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (2001). Realizou estágio pós-doutoral em Geografia na Universidade Federal do Ceará (2015). Professor na Universidade Federal de Goiás nos cursos de graduação e pós-graduação em Geografia e de pós-graduação em Antropologia. Coordenador do Laboratório de Estudos de Gênero, Étnico-Raciais e Espacialidades do Instituto de Estudos Sócio-Ambientais da Universidade Federal de Goiás (LaGENTE/IESA/UFG). Participa da Rede Espaço e Diferença (RED) e da Rede de Estudos de Geografia, Gênero e Sexualidades Ibero Latino-Americana (REGGSILA). Atua nas áreas de Geografia, Antropologia e Educação e desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão com espacialidades e identidades culturais, étnicas, raciais, de gênero e sexuais. É ativista e poeta.

 

Herbetta

Alexandre Ferraz Herbetta

aherbetta@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/8579440598142385

É Professor Associado I de Antropologia Social, atuando no Núcleo Takinahaky de Formação Superior Indígena e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiás (UFG). É pesquisador do Centro de Práticas e Saberes Decoloniais/NTFSI e do IMPEJ - Núcleo de Etnologia Indígena/PPGAS/UFG. É Doutor em Antropologia Social pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais da PUC-SP. Possui graduação em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003) e mestrado em Antropologia Social pela mesma instituição (2006). Tem experiência na área de Antropologia, Política e Educação, com ênfase em Decolonialidade, Metodologias participativas, Interculturalidade e Etnologia Indígena.É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPQ, vice-coordenador do Programa de Estágio Docência Supervisionado do Curso de Educação Intercultural Indígena (NTFSI/UFG) e membro da Sociedad Latinoamericana de Estudios Interculturales. Membro da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da ABA - Associação Brasileira de Antropologia.

 

Foto André Filgueira

 André Luiz de Souza Filgueira

andrefilgueiraodara@gmail.com

http://lattes.cnpq.br/9551861815866562

Preto gayaniense. A interdisciplinaridade exusíaca me cavalga. Graduado em História (habilitação: bacharelado e licenciatura) pela PUC-GO, Mestre em Ciências Sociais (área de concentração: estudos comparados sobre as Américas) pela UnB e Doutor em Literatura (área de concentração: literatura e práticas sociais) também pela UnB. Pós-Doutor em Ciências Humanas pelo Programa de Pós-Graduação em Territórios e Expressões Culturais no Cerrado, da UEG. Foi docente substituto de Antropologia Jurídica na PUC Goiás (2012-2013), de Sociologia na Universidade Federal de Goiás (2015-2016) e de História na Rede Municipal de Ensino de Goiânia (2017-2018). Colaborou com outras instituições de ensino superior como o ITEG (2017), a FAJE (2017) e o CEAP (2012-2017). Desde julho de 2019 é Professor Adjunto de História da África e de História e Cultura Afro-Brasileira, na Licenciatura de História, na UFPA, no Campus Universitário do Tocantins/Cametá. Desde novembro de 2022 é docente credenciado aos Programas de Pós-Graduação em Antropologia Social, da UFG, e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados sobre as Américas, da UnB. É líder do Grupo de Estudos Jorge Laffond (Masculinidades e Sexualidades Afro-Diaspóricas) UFPA/CNPq. Integra a RHN (Rede de Historiadores/as Negros/as), a ABPN (Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as) e o NEAAD/UEG (Núcleo de Estudos Africanos e Afro-diaspóricos da Universidade Estadual de Goiás). Sou andarilho do tempo, vago pela História, com ênfase em História da África e História e Cultura Afro-Brasileira. Na Educação fiz morada a partir da Formação de Professores/as e das Relações Étnico-Raciais. Transito devagarinho, ao som do ijexá, pelas veredas filosóficas africana e preto-diaspórica. Sigo pela estrada das Ciências Sociais, atento aos sinais do pensamento social africano, ORI-entado pelo pensamento social afro-diaspórico, tatuado pelas epistemologias e pelas etnografias dos corpos não-brancos, navalhado pelas masculinidades pretas e em ciranda com as sexualidades marginais de tez escura. Entro em transe com a Literatura, atravesso as encruzilhadas das prosas negra e africana e descanso no desassossego das textualidades poéticas de tintas pretas. 

 

 

 foto camila wichers

Camila Azevedo de Moraes Wichers 

camilamoraes@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/1268440854810735

Sou bacharel e licenciada em História, mestra e doutora em Arqueologia pelo Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo. Também sou doutora em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias de Lisboa. Docente adjunta do Bacharelado em Museologia, vinculada à Faculdade de Ciências Sociais – FCS/UFG, desde 2013. Atuou como professora permanente do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS/UFG), onde fui vice-coordenadora nos anos de 2017-2018. Faço parte da Comissão de Extensão e Cultura (CAEx) da FCS e sou Pesquisadora Associada do Museu Antropológico da UFG. Faço parte do Ser-tão - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade, do NEAP - Núcleo de Estudos de Antropologia, Patrimônio, Memória e Expressões Museais e do GEMINTER – Grupo de estudo e pesquisa em Museologia e Interdisciplinaridade. Atuo na encruzilhada entre museologia, antropologia e arqueologia, inspirada pelas perspectivas feministas e decoloniais, analisando e intervindo nas políticas da memória em museus, patrimônios culturais e visualidades.Componho a Rede de Ocupações e Parcerias Acadêmicas (ROPA), projeto de ensino, pesquisa e extensão que envolve discentes da UFG e pessoas periféricas que estão mobilizadas para ocupar a universidade com corpos e epistemologias dissidentes.

- ORCID: https://orcid.org/0000-0002-8996-7183 
- Academia.edu: https://ufg.academia.edu/CamilaAdeMoraesWichers
Projetos vigentes:
Linha de pesquisa: Etnografia dos patrimônios, memórias, paisagens e cultura material.
Título: Entre rios, lagoas e seres: etnografias de coleções indígenas no Sertão imaginado
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Narrativas arqueológicas e museológicas sob rasura: olhares feministas para o contexto brasileiro
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Políticas da memória no Sertão imaginado: enredos da colonialidade, fissuras e contranarrativas

 

foto camila mainardi

Camila Mainardi

camilamainardi@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/6137697906837769

Professora da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP-Campus Araraquara, mestre em Antropologia Social pela Universidade Federal de São Carlos, PPGAS-UFSCar, e doutora pela Universidade de São Paulo, PPGAS-USP. Realizou estágio pós-doutoral no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiás. Atualmente é pesquisadora do IMPEJ, núcleo de Etnologia Indígena do PPGAS-UFG, e colaboradora do Centro de Estudos Ameríndios (CEstA-USP). Suas áreas de atuação são etnologia indígena, teoria antropológica e antropologia da criança. Tem interesse em pesquisas sobre modos próprios de aquisição de conhecimentos, política indígena, educação e educação escolar indígena.

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: 
Título: Práticas de pesquisa, formas narrativas e movimento: Sobre a produção de conhecimento antropológico realizada por indígenas antropóloges

 

 

 foto camilo

Camilo Braz 

camilobraz@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/4883038594618199

Camilo Braz é Professor Associado II de Antropologia, docente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS), na Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é Bolsista de Produtividade em Pesquisa nível 2 do CNPq. Atualmente é membro da Diretoria da Associação Brasileira de Antropologia (ABA) (2021-2022), atuando no Comitê de Comunicação e no Comitê de Gênero e Sexualidade, do qual foi vice-coordenador no biênio 2015-2016, e tendo atuado no Conselho Científico (2016-2020). É um dos editores da Revista Sociedade e Cultura (UFG) e foi editor associado da Revista Brasileira de Ciências Sociais (RBCS). Atualmente é vice-coordenador do PPGAS/UFG (2021-2022), do qual foi coordenador no biênio 2015-2016. É coordenador do CORPORA - Núcleo de Antropologia do Corpo, da Percepção e da Saúde e pesquisador do Ser-Tão, Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Gênero e Sexualidade, ambos da UFG. É pós-doutor em Ciências Sociais pela Universidad de Buenos Aires (UBA), graduado em Ciências Sociais (Antropologia), mestre em Antropologia Social e doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas(UNICAMP), com estágio de doutorado na Universidad Complutense de Madrid (UCM). É membro da Latin American Studies Asociation (LASA) e da Red del Laboratorio Iberoamericano para el Estudio Sociohistórico de las Sexualidades (RED LIESS). É membro do Grupo Assessor Especial da Diretoria de Relações Internacionais da CAPES. É parecerista ad hoc da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), da CAPES, do CNPq e de variados periódicos científicos. Tem experiência nas áreas de Antropologia e Sociologia, atuando principalmente nos seguintes temas: corpo, gênero, saúde e sexualidade.
Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Promessa de Ano-Novo: antropologia do parar de fumar

 

 henning foto

Carlos Eduardo Henning

carloseduardohenning@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/1405422535034318

 

Carlos Eduardo Henning é Professor Adjunto (Classe C, Nível 3) de Antropologia no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) e na Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Atualmente é coordenador do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFG (2021-2022). Foi coordenador do curso de Licenciatura em Ciências Sociais na FCS/UFG (2016-2018). Foi também coordenador da área de Antropologia na FCS/UFG (2014-2016). É coordenador-geral do NEPEV - Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Envelhecimento da UFG. É pesquisador do Ser-Tão - Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Gênero e Sexualidade da FCS/UFG. Desenvolveu períodos de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da USP (em 2014 e em 2018-2019) e no Institute of Latin American Studies da Columbia University in the City of New York (2019). Doutor em Antropologia Social pela UNICAMP (2014). Mestre em Antropologia Social pela UFSC (2008). Foi "visiting scholar" durante o estágio doutoral sanduíche na University of California Santa Cruz (2011-2012). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana, Antropologia das Relações de Gênero e Sexualidade, Antropologia do Curso da Vida e da Velhice. Suas pesquisas abordam temas como: gênero, sexualidade, homoerotismo, relações intergeracionais, envelhecimento, meia idade, velhice, sociabilidades, territorialidades, apropriações sociais do espaço e marcadores sociais da diferença. Foi vice-coordenador do Comitê de Gênero e Sexualidade da ABA - Associação Brasileira de Antropologia (Gestão 2019-2020). Sua tese "Paizões, Tiozões, Tias e Cacuras: envelhecimento, meia idade, velhice e homoerotismo masculino na cidade de São Paulo" foi indicada pelo PPGAS/Unicamp ao prêmio ANPOCS de melhor tese em 2015. Seu artigo "Is Old Age Always Already Heterosexual and Cisgender? The LGBT Gerontology and the formation of the LGBT Elders" - publicado na Revista Vibrant em 2016 - recebeu menção honrosa no Prêmio Carlos Monsiváis (área de Ciências Sociais) da Seção de Sexualidades da LASA - Latin American Studies Association em 2017. 
 
- ORCID: orcid.org/0000-0003-2103-2821
- Academia.edu: https://ufg.academia.edu/CarlosEduardoHenning?from_navbar=true 
- ResearchGate: https://www.researchgate.net/profile/Carlos-Henning 
Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnografia dos Conhecimentos e Experimentações Etnográficas
Título: Trânsitos e Tensões Queer: analisando as viagens dos estudos queer nas Antropologias das Américas
Link para download
Linha de pesquisa: Etnografia dos Conhecimentos e Experimentações Etnográficas
Título: Por uma Antropologia do Curso da Vida: transformações na velhice, gênero, sexualidade e a assunção dos ‘idosos LGBT’

 

20221207_085301

Fabiana Jordão Martinez

fabianajordao@ufcat.edu.br

http://lattes.cnpq.br/7612331411535491

Professora adjunta de Antropologia e Teoria Feminista do Instituto de História e Ciências Sociais da Universidade Federal de Catalão e do Programa de Pós Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiás. Doutora em Ciências Sociais (Unicamp, 2009), mestra em Antropologia Social (Unicamp, 2003) e bacharel em Ciências Sociais (Unicamp, 1999). Líder do grupo do CNPq Alteritas - Estudos em Gênero, Diversidade e Cultura. Docente da Especialização à Distância em Gênero e Diversidade na Escola - GDE vinculado à Universidade Federal de Goiás - Regional de Catalão. Tem experiência nas áreas de Antropologia, Estudos Feministas, Etnografia do Conhecimento. Antropologia do Corpo, Mídia e Cibercultura. Tem atuado em projetos relacionados as experiências das mulheres no ativismo feminista contemporâneo.

- ORCID:  http://orcid.org/0000-0003-4675-0088 
- Google Scholar: https://scholar.google.com/citations?user=cD1ZFMkAAAAJ&hl=pt-BR
- Academia.edu: https://ufg.academia.edu/FMartinez

  sofiati foto

Flávio Munhoz Sofiati

flavio_sofiati@ufg.br


http://lattes.cnpq.br/7078667432523349

Doutor em sociologia pela USP. Docente na graduação em Ciências Sociais e nos Programas de Pós-graduação em Sociologia e Pós-graduação em Antropologia Social. Ministra principalmente as disciplinas de Teoria Sociológica Clássica, Teoria Sociológica Contemporânea, Sociologia Latino-americana e Sociologia Brasileira. É coordenador do Núcleo de Estudos de Religião “Carlos Rodrigues Brandão”, membro do Observatório Juventudes na Contemporaneidade e sócio fundador do CAJUEIRO – Centro de Formação, Assessoria e Pesquisa em Juventude. Atua nas áreas de sociologia da religião e sociologia da juventude. É autor dos livros “Juventude católica: o novo discurso da Teologia da libertação”, “Religião e juventude: os novos carismáticos” e tem artigos publicados em diversas revistas da área de ciências sociais.


Link Orcid: https://orcid.org/ 0000-0002-6422-4471

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnografia dos Conhecimentos e Experimentações Etnográficas
Título: Catolicismo contemporâneo: uma abordagem sociológica

 

 gabriel foto

Gabriel O. Alvarez

gabriel_alvarez@ufg.br


http://lattes.cnpq.br/1246783304706348

Possui graduação em Antropologia - Universidad Nacional de La Plata UNLP/Ar (1991), mestrado em Antropologia pela Universidade de Brasília (1995) e doutorado em Antropologia pela Universidade de Brasília (2000). Pós-doutorados nos programas PPGAS/UnB (2003/2007); PPGAS/UFSC (2015/2); CIESAS/Mx (2016/1); professor visitante BUAP/Mx (2019); licença capacitação PPGA/UFBA (2021). Faz parte de Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Goiás, professor associado da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Antropologia, focado em antropologia política atuando principalmente nos seguintes temas: etnografia, antropologia visual, etnologia indígena, patrimônio imaterial, religiões afro-brasileiras, xamanismo, rituais e performances. Autor de 19 artigos em periódicos científicos; 5 livros; 16 capítulos de livros, 23 vídeos.

Grupo de Pesquisa
Laboratório de Pesquisa Olhares Etnográficos LAPOE
Canal no YouTube
https://youtube.com/c/GabrielAlvarezUFG

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnopolíticas, resistências e transformações epistemológicas
Título: Tradição e política: olhares etnográficos. Mazatecos: xamanismo e política.
Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnografia dos patrimônios, memórias, paisagens e cultura material
Título: Patrimônio imaterial e tradições afro-brasileiras na Bahia. Os candomblés nos Terreiros.

 

glauco foto

Glauco Batista Ferreira

glaucoart@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/2193871294419921

É antropólogo, pesquisador e professor trabalhando em Goiânia, Goiás. É Professor Adjunto Classe C, nível 1, da área de Antropologia, na Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da Universidade Federal de Goiás - UFG, onde coordena o Curso de Ciências Sociais - Bacharelado Matutino (2020-2022). É docente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social e do Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual, ambos na UFG. Realizou pesquisa de Pós-Doutorado no Programa de Pós-Graduação em Arte e Cultura Visual da UFG (2017-2018). É Doutor (2017) e Mestre (2012) em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. Graduou-se em Artes Plásticas - Licenciatura em Educação Artística, pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC (2009). Foi professor assistente substituto na área de Antropologia, na Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da Universidade Federal de Goiás - UFG (2016-2018). Entre 2013 e 2014 foi Visiting Scholar Researcher, com estágio doutoral na University of California at Berkeley, Dept. of Gender & Women's Studies, com bolsa do PDSE/CAPES. Integra o Ser-Tão - Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Gênero e Sexualidade. Foi editor chefe da Revista Visualidades, da Faculdade de Artes Visuais da UFG (2018-2021). Atua em linhas de pesquisa em antropologia urbana, antropologia das relações de gênero e das sexualidades, antropologia visual, antropologia da arte e expressões estéticas. Desenvolve atividades de pesquisa, ensino e extensão em torno das seguintes temáticas: relações de gênero e sexualidades em conexão com outros marcadores sociais das diferenças; estudos feministas, teorias queer/cuír e pesquisas trans/travestis; micropolíticas, subjetivação e movimentos sociais; arte, política e ativismo; arte pública, relacional e colaborativa; cinema, mídia e representação; educação, arte e cultura visual.

 

Informações sobre ações vinculados ao programa: Projeto de Extensão -DIVAARTE - Diferenças, Visualidades, Antropologia e Arte - Link: https://www.instagram.com/diva.arte/

- Links:

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-9691-2968

Academia.edu: https://ufg.academia.edu/GlaucoFerreira

Página pessoal: https://www.glaucoferreira.com/

 

Projeto de pesquisa vigente

Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título:  “Relações entre marcadores sociais das diferenças a partir das políticas de representação nas artes, nas visualidades e em expressões audiovisuais”

 

 Izabela

Izabela Maria Tamaso

belatamaso@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/3452984712174788

Possui graduação em Rádio e Televisão pela Universidade de São Paulo (USP), mestrado e doutorado em Antropologia pela Universidade de Brasília (UnB). É professora Associada 2, da Universidade Federal de Goiás (UFG), sócia da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), membro do Comitê de Patrimônios e Museus da ABA e membro do Comitê de Comunicação da ABA. É representante da ABA como membro suplente do Conselho Consultivo do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) e do Conselho Consultivo do IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em patrimônios culturais, antropologia urbana, antropologia do lugar, memória, performances culturais, narrativas visuais. Atualmente é vinculada a dois programas de pós graduação: em Antropologia Social (PPGAS/FCS - UFG) e Performances Culturais (PPGPC/FCS - UFG). É diretora da Faculdade de Ciências Sociais (FCS - UFG) (2018-2021). Em 2020 passou a integrar o Forum Estadual em Defesa do Patrimônio Cultural (Goiás) e em 2021 passou a integrar o Forum Nacional em Defesa do Patrimônio Cultural, ambos representando a ABA.

 

 Janine foto

Janine  Helfst Leicht Collaço

janinecollaco@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/9655194212314066

Doutora em Antropologia Social em Sociologia pela Universidade de São Paulo (2009). Foi professora visitante no Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília de 2007 a 2009. Foi professora substituta do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília em 2011. Publicou como organizadora vários títulos, entre os mais recentes os 4 volumes da Coletânea Consumo e Cidades, focando a alimentação, vinculada à coleção Diferenças do PPGAS/UFG. Atualmente é professora de antropologia na Faculdade de Ciências Sociais (FCS). É professora do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi vice-diretora da Faculdade de Ciências Sociais de \ 2014 a 2017. Conduz o GECCA - Grupo de Estudos em Consumo, Cultura e Alimentação. Coordena desde julho de 2018 a implantação do projeto do Centro de Ciência e Tecnologia em Soberania e Segurança Alimentar da Região Centro-Oeste, com o apoio do MCTIC. Cumpriu estágio pós-doutoral na FIOCRUZ/Brasília e na Universidade de Barcelona, com o tema: Os modelos de gestão dos observatórios de alimentação.

 

GECCA:https://gecca.fcs.ufg.br/

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnografia dos Conhecimentos e Experimentações Etnográficas
Título: Centro de Ciência e Tecnologia em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional da Região Centro-Oeste

 

 foto joana

Joana Aparecida Fernandes da Silva

joana@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/2026902199057983

Possui graduação em Ciencias Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1976), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade de São Paulo (1998). Atualmente é professora titular aposentada, da Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás e professora colaboradora no PPGAS da UFG e no curso de Formação de Professores Indígenas, da UFG. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Identidade e Fronteira, atuando principalmente nos seguintes temas: chiquitano, identidade, fronteira, territorialidade e ocupação de Mato Grosso. É também professora efetiva do Pós-graduação em Antropologia Social, da UFG. Atua na área de Formação de professores indígenas, no Curso de Licenciatura Intercultural Indígena, da UFG. Seu campo de preocupações está centrado na saúde dos alunos indígenas que pertencem ao curso da Intercultural e no tema de
etnicidade e territorialidade.

Orcid: https://orcid.org/0000-0002-1340-849X

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Práticas de Auto-atenção entre mulheres Akwẽ- Xerente

 

 

Grupos de Pesquisa: Impej; Corpora

 

Luciana recente

 

Luciana de Oliveira Dias 

lucianadias@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/9317426815646934

É estudiosa do pensamento feminista negro, realizou estudos pós-doutorais em Direitos Humanos e Interculturalidades pela Universidade de Brasília - UnB com a supervisão de Rita Laura Segato. É doutora e mestra em Ciências Sociais pela UnB e bacharel e licenciada em Ciências Sociais pela UFG. Realizou estágio doutoral em Educação Intercultural na Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM. É professora associada da UFG, atuando na Educação Intercultural Indígena (Núcleo Takinahakỹ), no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Direitos Humanos (PPGIDH) e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS). É coordenadora do Coletivo Rosa Parks: Estudos e Pesquisas sobre Raça, Etnia, Gênero, Sexualidade e Interseccionalidades – UFG e é também diretora da região centro-oeste da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). Tem experiência na área de Ciências Sociais na América Latina e Antropologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Antropologia das Populações Afro-brasileiras; Educação intercultural indígena; Direitos Humanos; Migrações internacionais.

 

Página do Coletivo Rosa Parks: https://rosaparks.fcs.ufg.br/

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnopolíticas, resistências e transformações epistemológicas
Título: Coletivo Rosa Parks: Estudos e Pesquisas sobre Raça, Etnia, Gênero, Sexualidade e Interseccionalidades

 

Luciene Dias Novembro de 2022

Luciene de Oliveira Dias

luciene_dias@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/7270892768281076

Doutora em Antropologia pelo DAN/UnB com tese defendida a partir de etnografia com o Quilombo Barra de Aroeira, no estado do Tocantins. Mestra em Ciências do Ambiente com dissertação elaborada a partir de pesquisa junto com as quebradeiras de coco babaçu da região do Bico do Papagaio/TO. Especializada em Estudos Culturais e graduada em Comunicação Social. Pesquisa relações étnico-raciais, de gênero e de sexualidades, em interface com os estudos de Comunicação, Performances Culturais e Antropologia. Coordenadora do Pindoba – Grupo de Pesquisa em Narrativas da Diferença, cadastrado no CNPq e atua no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal de Goiás a partir das Linhas de Pesquisa Corpo e marcadores sociais da diferença e Etnografia dos conhecimentos e experimentações etnográficas.

 

 Luis Felipe

Luis Felipe Kojima Hirano 

lfhirano@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/1424410374681201

Professor Adjunto (Classe C - Nível 2) de Antropologia da Faculdade de Ciências Sociais (FCS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). É Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (2007) e Doutor em Antropologia Social pela mesma instituição com bolsa da Fapesp. Foi Fellow da Faculty of Arts and Sciences da Universidade de Harvard, com bolsa sanduíche da Capes (2011) e fez Pós-doutorado na Universidade de São Paulo (2019-2020). Tem experiência na área de Antropologia, com especialidade nos estudos sobre Antropologia Visual, Antropologia da Percepcão, trajetórias sociais e nos debates que envolvem a intersecção entre raça/etnia, gênero e corpo. É coordenador do Corpora (UFG), núcleo de antropologia do corpo, percepção e saúde. Além disso, coordena a Coleção Antropologia Hoje, do Núcleo de Antropologia Urbana da Universidade de São Paulo. É assessor ad hoc da Fapesp. Faz parte do Comitê de Antropologia Visual da ABA (2016-2022) e da Comissão de Imagem e Som da ANPOCS (2016-2022). Ganhou o prêmio de 2o Lugar na Categoria de Ciências Sociais na 6a Edição do Prêmio ABEU pelo seu livro Grande Otelo: um intérprete do cinema e do racismo no Brasil, editado pela Editora UFMG.

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Habitar o corpo, habitar a percepção: uma etnografia audiovisual da terapia Arte Org no Brasil e no Chile

 

 Manuel

Manuel Ferreira Lima Filho

limafilho@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/9114125597206149

Realizou estágio Pós-Doutoral Sênior em Antropologia no Museu Nacional- Universidade Federal do Rio de Janeiro com bolsa da FAPERJ (2014/2015). Foi visiting scholar no Departamento de Antropologia da Washington University of Saint Louis- USA (2014) com bolsa da Fulbright-Capes. Realizou estágio Pós-Doutoral em Antropologia no The College of William and Mary (EUA), 2007. É doutor em Antropologia Social e Cultural pela Universidade de Brasília (1998), quando foi bolsista da Fulbrigth/CAPES na Harvard University e University of Chicago (1994/95) com bolsa Sanduíche. Cursou o Mestrado em Antropologia Social na Universidade de Brasília (1991) e a Especialização em Antropologia Social (1987) na Universidade Federal de Goiás. Possui Graduação em Geologia pela Universidade Federal do Pará, (1985). Foi Visiting Scholar da Smithsonian Institution (EUA) no National Museum of Natural History. Foi Visiting Scholar na Rockfeller Library/Colonial Williamsburg Foundation (EUA), 2007. Foi coordenador do Mestrado Profissional em Gestão do Patrimônio Cultural e Professor Titular da PUC- GO/Instituto Goiano de Pré-História e Antropologia. Atualmente é professor Associado III DE na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás e Pesquisador do CNPq, 2. É professor do programa de pós-graduação em antropologia social da Universidade Federal de Goiás. Pesquisador Colaborador Sênior da Universidade de Brasília. Membro do Comitê de Patrimônio e Museus ABA, representante da ABA no Comitê gestor de museus do IBRAM/MINc. Atua no NEAP - Núcleo de estudos de antropologia, patrimônio, memória e expressões museais da UFG. Membro do Comitê Consultivo do Programa UFG Doutoral. Atualmente é diretor do Museu Antropológico da UFG. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Patrimônio Cultural, Memória Social, Cultura Material e Etnologia Indígena, atuando principalmente nos seguintes temas: patrimônio cultural, cidade, memória coletiva, identidade social e Karajá.

 

manuelina foto

 Manuelina Maria Duarte Cândido

manuelina@ufg.br

http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4776504Y5 

Manuelina Maria Duarte Cândido é professora de Museologia da Universidade de Liège, na Bélgica e Administradora do Embarcadère du Savoir – rede de instituições ligadas à difusão de ciência e técnica, na Região da Valônia. Encontra-se licenciada da Universidade Federal de Goiás, onde é docente de Museologia e atua como professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, na linha Etnografia dos patrimônios, memórias, paisagens e cultura material.  Nele desenvolve três projetos:
Os sentidos, os tempos e os destinos das coisas: abordagens interdisciplinares sobre cultura material
Presença Karajá: cultura material, tramas e trânsitos coloniais
Les muséologies insurgées: échanges transnationaux (As museologias insurgentes: diálogos transnacionais)
Faz parte do board do ICOFOM LAC e é editora da revista Les Cahiers de Muséologie. É Licenciada em História (UECE, 1997), Especialista em Museologia e Mestre em Arqueologia (USP, 2000 e 2004, respectivamente) e Doutora em Museologia (ULHT, 2012). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Sorbonne-Nouvelle em 2014 com supervisão de François Mairesse. Coordenou o Núcleo de ação Educativa do Centro Cultural São Paulo, dirigiu o Museu da Imagem e do Som do Ceará e o Departamento de Processos Museais do Instituto Brasileiro de Museus.

 

Links para sites
Repositórios de Bibliografia:
Orbi: https://orbi.uliege.be/simple-search?query=manuelina+duarte
Research Gate: Manuelina Maria Duarte Cândido (researchgate.net)
ORCID: Manuelina Maria Duarte Cândido (0000-0001-9695-3807) (orcid.org)
Academia.edu: Manuelina Maria Duarte Cândido | Université de Liège - Academia.edu

Projeto Presença Karajá
You Tube: https://www.youtube.com/channel/UCtrcs_U-pVqmfqpsD54FP9Q/videos
Instagram: @presenca_karaja
Facebook: https://www.facebook.com/PresencaKaraja
 

Projeto Os sentidos, os tempos e os destinos das coisas
Facebook: https://www.facebook.com/Ossentidosostemposeosdestinosdascoisas

Projeto Les muséologies insurgées
Youtube:  https://www.youtube.com/channel/UCKpUaZCM9hRuRAx6XC0fFUg/videos

Grupo de Estudo e Pesquisa em Museologia e Interdisciplinaridade (GEMINTER): dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/40990

Revista Les Cahiers de Muséologie https://popups.uliege.be/2406-7202/index.php?page=presentation

 

 Mônica

Mônica Thereza Soares Pechincha

monica_pechincha@ufg.br
http://lattes.cnpq.br/7816009438312510

Possui mestrado e doutorado em Antropologia pela Universidade de Brasília e graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Atualmente é professora Associada da Universidade Federal de Goiás, nos cursos de Ciências Sociais e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social. Atua nas seguintes áreas: etnologia indígena, educação indígena e teoria antropológica. 

 

 Suzana de Alencar Vieira

Suzane de Alencar Vieira

suzanealencar@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/5311157252579292

Antropóloga com atuação nas áreas de antropologia das populações afro-brasileiras, antropologia política e antropologia da ciência. Professora da Universidade Federal de Goiás. Graduada em Ciências Sociais pela UFG (2007), mestre em Antropologia Social pela Unicamp (2010) e doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional da UFRJ (2015), onde também fez estágio pós-doutoral (2016).

 

Projetos de pesquisa vigentes: 
Linha de pesquisa: Etnografia dos conhecimentos e experimentações etnográficas
Título: Antropologia da vida: políticas da natureza e ontologias ambientais

 

Pós-Doutorandos/as

 

Chirley

Chirley Rodrigues Mendes

chirley_mendes@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/2122024014457136 

Professora do Magistério Superior na Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Campus de Tocantinópolis, na área de Antropologia no Curso de Ciências Sociais - Licenciatura. Pós-Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) da Universidade Federal de Goiás (UFG). Pesquisadora e membro associada do Instituto Mulheres e Economia (imuê) e membro do Coletivo Rosa Parks vinculado ao PPGAS-UFG. Doutora em Antropologia Social pela Universidade de Brasília (UnB) como bolsista CNPq, com Estágio de Doutorado Sanduíche (PDSE-CAPES) na Universidade de Cabo Verde (UniCV) e participação no Programa Internacional de Apoio à Pesquisa e ao Ensino por meio da Mobilidade Docente e Discente Internacional (Pró-mobilidade Internacional - CAPES-AULP), por meio do qual desenvolveu pesquisa sobre juventude e cursos de vida em Cabo Verde a partir do marcador social de gênero e das relações geracionais, em contextos urbanos e rurais da Ilha de Santiago, trajetórias de vida, regimes de intimidade e domesticidade, práticas de cuidado e saberes compartilhados entre mulheres a partir de suas redes de apoio e ajuda mútua. Mestre em Antropologia Social pela Universidade de Brasília, tendo realizado pesquisa junto a estudantes africanes de países de língua portuguesa residentes no Brasil acerca do consumo de telenovelas brasileiras e localizando as percepções sobre a cultura, a sociedade brasileira e sua identidade, a partir das narrativas televisivas. Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Montes Claros, com pesquisa sobre a relação entre jovens universitários e práticas religiosas no espaço da universidade a partir da análise de Grupos de Oração Universitários (GOUs). Tem interesse nas temáticas: gênero; família, regimes de intimidade e domesticidade, história de vida e trajetórias de vida; estudos e teorias do cuidado, redes de apoio, sociabilidade e reciprocidade; feminismo negro, africano e latino-americano e caribenho; teoria feminista ocidental; teorias queer; estudos pós-coloniais e decoloniais; estudos africanos e produção de conhecimento e intelectualidade africana; estudos afro-brasileiros e relações étnico-raciais; juventude, relações geracionais e estudos das gerações e cursos de vida (infância, juventude, maturidade, envelhecimento); teorias do consumo, mídias, produção cultural e televisiva; antropologia urbana, estudos sobre as cidades, espacialidades e fluxos urbanos; antropologia do corpo e das emoções; antropologia da religião.

 

Indira Nahomi 2

Indira Nahomi Viana Caballero

indiranahomi@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/1574799688566638

Possui graduação (2003) em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestrado (2008) e doutorado (2013) em Antropologia pelo Museu Nacional/Universidade Federal do Rio de Janeiro. Realizou pesquisa etnográfica nos Andes peruanos e seus principais interesses de pesquisa giram em torno dos seguintes temas: trabalho, política, paisagem, ecologia, alimentação, festa, música e dança. Trabalhou como pesquisadora do Colégio Brasileiro de Altos Estudos da UFRJ durante 2013 e 2014. Em 2015 vinculou-se como bolsista de pós-doutorado da FAPEMIG a um projeto transdisciplinar sobre serviços ecossistêmicos na região metropolitana de Belo Horizonte. Foi professora visitante do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Roraima entre 2016 e 2018. É professora colaboradora do Centro de Estudos Mesoamericanos e Andinos da USP. Atualmente faz pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiás com bolsa PNPD/Capes.

 

bitante

Luís Antonio Bitante Fernandes

luis.fernandes@ufmt.br

http://lattes.cnpq.br/3459293971039268

Graduado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista - UNESP (1993), Mestrado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP (2005) e Doutorado em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP/FCL - Ar. (2011). Atualmente é Pós-Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS/UFG. Professor Associado II, na Universidade Federal de Mato Grosso – UFMT/Campus do Araguaia, está cadastrado ao Programa de Pós-Graduação em Sociologia - ICHS/UFMT/Cuiabá. Coordena o Núcleo de Pesquisa Libertas, o grupo de pesquisa em Gênero, Identidade e Sexualidade – GIS e o Laboratório de Antropologia e Sociologia - LABAS; Membro da Rede de Frente: Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres (Coordenado de Pesquisa); Membro da Rede de Pesquisa, Ensino e Extensão em Educação nas regiões Centro-Oeste e Norte do Brasil e na América Latina/RECONAL-Edu; No ensino atua na área de Ciências Sociais, com ênfase em Sociologia e Antropologia e Metodologia da Pesquisa; na pesquisa atua com os seguintes temas: Gênero, Identidades, Sexualidades, Decolonialidade, Masculinidades, Feminilidades e Travestilidades, em suas intersecções no campo da saúde, educação, violência de gênero e direitos humanos; na extensão vem desenvolvendo ações que envolvem relações gênero, sexualidades e práticas educativas.

 

IMG_20210115_015246_285

Matheus Gonçalves França
matheus_franca@ufg.br
 
http://lattes.cnpq.br/2387260089551743
 
Possui graduação em Ciências Sociais com habilitação em Políticas Públicas pela Universidade Federal de Goiás (UFG), Mestrado em Antropologia pela Universidade de Brasília (UnB) e Doutorado em Antropologia Social pelo PPGAS/UFG, com período sanduíche no Centro de Investigaciones y Estudios Superiores en Antropología Social (CIESAS), Unidad Pacífico Sur (Oaxaca, México), realizado no âmbito do Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias Nascimento (Capes). Atualmente é Professor Auxiliar da Faculdade de Ciências Sociais da UFG, pós-doutorando em Antropologia Social (PPGAS/UFG) e membro do MIPAM/UFG (Núcleo Interdisciplinar de Patrimônios, Artes, Memórias, Habitar e Expressões Culturais), do Ser-Tão/UFG (Núcleo de Ensino, Extensão e Pesquisa em Gênero e Sexualidade) e do Comitê de Comunicação e Divulgação Científica da Associação Brasileira de Antropologia (ABA). É também editor associado da Revista Novos Debates (ABA), tendo tido experiência na Revista Senso Comum (UFG) e Pós (UnB). Tem experiência nas áreas de estudos em gênero e sexualidade, políticas culturais, estudos urbanos, parentesco e conjugalidades, antropologia da música, antropologia das emoções e das performances culturais, e experimentações etnográficas.

DOCENTES QUE JÁ PASSARAM PELO PPGAS:

 

 Alessandro

Alessandro Roberto De Oliveira

alessandro.robertodeoliveira@gmail.com

http://lattes.cnpq.br/6777790842953400

Professor Adjunto no Departamento de Teoria e Fundamentos da Faculdade de Educação na Universidade de Brasília. Atua no Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Territórios Tradicionais (MESPT) e no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiás (UFG). Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Montes Claros, mestrado e doutorado em Antropologia Social pela UnB. Suas pesquisas lidam com interfaces sociedades, culturas e ambientes e abordam os seguintes temas: conhecimentos ecológicos tradicionais, interseções entre indigenismo e ambientalismo - gestão territorial e ambiental em terras indígenas. Pesquisador associado do Lact - Laboratório de Antropologia da Ciência e da Técnica - (Dan/UnB) e do CAROÁ - Coletivo de Antropologia das Resistências e Ontologias Ambientais (UFG). Principais áreas de interesse: Teoria antropológica, Relações interétnicas, Antropologia do conhecimento e da técnica, Ciências Ambientais, Antropologia e Educação.

6d1dcfcf-907b-44ba-b905-67e5f44d8340

 

Jean Tiago Baptista

jeanbaptista@ufg.br

http://lattes.cnpq.br/9407792021708165

Jean Baptista é Pós-Doutor pelo Institute for Gender, Sexuality and Feminist Studies (McGill University, Canadá), onde também foi Professor Visitante e bolsista Muriel Gold (2019), Doutor em História Ibero Americana (2007), Mestre em História (2004), licenciado em História (2001) e bacharel em História (2001) pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Já lecionou em distintas escolas e universidades, sendo atualmente professor Associado na Universidade Federal de Goiás (UFG), onde ensina, pesquisa e orienta no Programa de Pós-Graduação em História (PPGH), no Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social (PPGAS) e no bacharelado em Museologia. Ainda na UFG, é pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero e Sexualidade Ser-tão da Faculdade de Ciências Sociais (FCS/CNPq) e líder do Grupo de Pesquisa Museologia e Sexualidade (UFG/CNPq). Foi historiador em distintos projetos no Museu das Missões (Ibram), ocasiões em que pesquisou em conexão à aldeia Mbyá-Guarani Tekoá-Koenju. Coordenou o Programa de Extensão Comunidades, com financiamento do Proext-Minc, desenvolvido entre comunidades indígenas, quilombolas, LGBT e pescadoras. Ocupou a Coordenação de Inclusão e Permanência da Universidade Federal de Goiás, ocasião em que promoveu o acompanhamento acadêmico de estudantes cotistas, indígenas, quilombolas, africanos e usuários de nome social. Suas pesquisas, publicadas em livros, anais de eventos e revistas científicas qualificadas, encontram-se na fronteira interdisciplinar entre História, Educação, Museologia e Antropologia, em especial quando articulam minorias políticas, Patrimônio Cultural, Relações Étnico-Raciais, Ações Afirmativas, Democracia, Gênero e Sexualidade.

Google Scholar: https://scholar.google.com/citations?user=Mu3O2rMAAAAJ&hl=pt-PT;

Academia.edu: https://independent.academia.edu/JeanBaptista

Linha de pesquisa: Etnopolíticas, resistências e transformações epistemológicas 
Título: Etnopolítica, Memória e Comunidades: processos de democratização de instituições públicas
Linha de pesquisa: Corpo e marcadores sociais da diferença
Título: Entre o arco e o cesto: uma abordagem Queer of Color Critique à representação dos "indígenas heterocentrados" na História, Antropologia e Museologia
Professores Visitantes que Já Passaram pelo PPGAS:

José Ribeiro

José Maria Gonçalves da Silva Ribeiro

jsribeiro.49@gmail.com

http://lattes.cnpq.br/9808728676022894

Licenciado (graduado) em Filosofia pela Universidade do Porto (1976), graduação em Cine Vídeo pela Escola Superior Artística do Porto (1989), mestre em Comunicação Educacional Multimedia pela Universidade Aberta de Portugal (1993) e doutorado em Ciências Sociais - Antropologia pela Universidade Aberta de Portugal (1998). Foi professor da Universidade Aberta de Portugal. Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Visual, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia visual, antropologia digital, cinema, métodos de investigação em antropologia, interculturalidade e cultura afro-atlântica. Tem realizado trabalho de campo em Portugal, Cabo Verde, Brasil, Argentina e Cuba. Coordena a Rede Internacional de Cooperação Científica Imagens da Cultura / Cultura das Imagens. Professor visitante da Universidade Mackenzie (Educação, Arte e História da Cultura), da UECE, da UCDJB, da Universidade de Múrcia - Espanha (ERASMUS) e da Universidade de Savoie - França, Universidade de S. Paulo. Coordena o Grupo de Investigação antropologia visual /media e mediações culturais - CEMRI: Universidade Aberta. Atualmente professor visitante da UFG - Faculdade de Artes Visuais.

 

Pós-Doutorandos/as que passaram pelo PPGAS:

 

Talita Roim

Talita Prado Barbosa Roim

talitapbroim@gmail.com

http://lattes.cnpq.br/9247735557624479

Atualmente está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da Universidade Federal de Goiânia - PPGAS/UFG como professora colaboradora e pós-doutoranda (bolsista PNPD/CAPES). Participa como pesquisadora no Grupo de Estudos Conusmo, Cultura e Alimentação - GECCA coordenado pela prof. Dr. Janine Hefst Leicht Collaço. É doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais UNESP/Marília com doutoramento na linha 2 - Cultura, Identidade e Memória, trabalha com projeto sobre Gastronomia e Antropologia para a construção da identidades culturais nas diferentes formas no consumo de alimentos. Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Julio Mesquita Filho - campus de Marília, também possui graduação (licenciatura e bacharelado) em Ciências Sociais pela mesma universidade. É bacharel em Turismo pela Associação Cultural e Educacional de Garça - FAEF (2006) e possui Pós-Graduação, nível de especialização, em Metodologia de Ensino pela Associação Cultural e Educacional de Garça - FAEF (2008). Atualmente estuda o campo das ciências sociais no Brasil; Antropologia da Alimentação e Gastronomia Brasileira. Professora de Ensino Superior com experiência nas áreas de Antropologia, Sociologia, Cultura Brasileira e Metodologia Científica.